“Para ti Se não faltares!” 14 Jan

“Para ti Se não faltares!”

A Fundação Portugal Telecom e a Fundação Benfica reforçaram a aposta na promoção da educação, cultura e aquisição de competências em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), através de um protocolo de colaboração celebrado a 13 de Janeiro, no Estádio da Luz.

 
O protocolo foi assinado ao final da manhã de 13 de Janeiro, no Estádio da Luz
De acordo com o protocolo assinado, as duas entidades vão desenvolver em conjunto diversas iniciativas, visando a melhoria da qualificação pessoal e a construção da Sociedade da Informação.

A parceria terá como foco o “Para ti Se não faltares!”, um projecto que tem como objectivo combater o absentismo, abandono e insucesso escolar de crianças e jovens em risco. Neste sentido, as Fundação PT e a Fundação Benfica propõem-se desenvolver formas de colaboração para mobilizar crianças e jovens, inseridos em áreas geográficas problemáticas e abrangidos pelo projecto, para a utilização das TIC, com enfoque no acesso a redes sociais, construção de sites, blogues e outras competências que estimulem uma utilização correcta e segura da Internet.

Óscar Viera, administrador delegado da Fundação PT, destacou a concepção e desenvolvimento de conteúdos que vão ser ministrados aos jovens

No âmbito do protocolo assinado, durante o período escolar, a Fundação Benfica irá realizar workshops, com recurso a uma metodologia de ensino e a conteúdos específicos cedidos pela Fundação PT e desenvolvidos pelo SAPO. Um contributo que Óscar Viera, administrador delegado da Fundação PT, destaca e que além de promover a formação tecnológica, vai possibilitar sensibilizar as crianças e jovens para a temática da segurança on-line.

O presidente executivo da Fundação Benfica sublinhou a importância da parceria com a Fundação PT 
De salientar que os computadores que serão colocados nas escolas, são disponibilizados pela Fundação PT, ao abrigo da iniciativa “Um Computador, Uma Oportunidade”. 

“As escolas onde irão decorrer as acções vão ser seleccionadas através de indicadores fornecidos pelos próprios municípios e pela segurança social, de modo a ser possível caracterizar, em determinada área geográfica, qual a zona mais carenciada”, explica Óscar Viera. “Vamos tentar estimular as crianças e jovens a serem mais assíduos, a frequentarem as aulas com maior atenção, a melhorarem os seus resultados académicos e também a facultar alguma educação no plano cívico”, esclarece.

”O nosso caminho é a educação”, afirma Carlos Móia, presidente executivo da Fundação Benfica. Para alcançar os seus objectivos, a entidade procura “parceiros que têm a mesma visão”. Essa é uma das razões pelas quais a Fundação PT foi seleccionada para ser parceria deste projecto, de forma a partilhar a “maravilha que a tecnologia de hoje nos fornece” e contribuir para fomentar a coesão social do país, acrescenta o responsável.

O protocolo assinado tem a duração de três anos sendo que o projecto visa apoiar crianças e jovens entre os 6 e 16 anos. A decorrer actualmente na Amadora, o objectivo é que este projecto seja replicado em outras zonas do país. “Ninguém melhor do que nós podia responder a este apelo. Estamos cá para ajudar a fazer deste projecto um sucesso”, sublinha o administrador delegado da Fundação PT.

(14-01-2011)

Facebook Twitter Google+