A responsabilidade social na cadeia de valor 26 Jan

A responsabilidade social na cadeia de valor

Clientes MEO já doaram 1 milhão e 300 mil euros a instituições sociais, durante os últimos 10 anos.

Ao longo dos últimos dez anos, os clientes MEO doaram cerca de um milhão e 300 mil euros a instituições sociais portuguesas, através do programa de troca de pontos da operadora. Em 2015, o MEO somou 62 mil euros, que, na sexta feira passada, entregou a 11 instituições diferentes, com o objetivo de contribuir para aumentar a qualidade de vida de quem se encontra nas mesmas.

Se há quem prefira trocar os pontos do telemóvel por equipamentos, acessórios ou experiências, também há muitos portugueses que preferem direcioná-los para causas sociais: 200 pontos correspondem a cinco euros, 450 a 12 euros e 750 a 20 euros.

Criado em 2005, o programa Pontos Telemóvel distribuiu hoje o valor angariado no ano passado pela AMI, APPT21, Associação de Mulheres Contra a Violência, Associação Portuguesa Contra a Leucemia, Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil, Associação Salvador, Instituto de Apoio à Criança, Liga Portuguesa Contra o Cancro, Novo Futuro, Refúgio Aboim Ascensão e Unicef. O cheque foi entregue por Paulo Neves, CEO da PT.



As 11 instituições sociais incluídas em 2015 no programa Pontos Telemóvel têm vindo a contar com a intervenção da Fundação PT, a diferentes níveis:  

  • Intervenção social com o envolvimento de colaboradores PT, seus familiares e amigos, através de ações de voluntariado, designadamente na recolha e doação de bens essenciais, livros, brinquedos, entre outros;
  • Acessibilidade às TIC a cidadãos com necessidades especiais, facilitando a sua inclusão social, escolar ou profissional;
  • Reabilitação de espaços, com vista à melhoria das condições logísticas das instituições;
  • Apoio em equipamentos, plataformas IT e serviços de comunicações, para a promoção da educação e da saúde e bem-estar da população;
  • Cedência de espaços em edifícios PT para organização de eventos das instituições.  

Tendo em 2015 reforçado o seu investimento na área de responsabilidade social com enfoque nas áreas de atuação prioritárias, a PT orgulha-se, deste modo, de poder contribuir para criar valor numa perspetiva transversal e agregadora dos seus clientes, colaboradores e parceiros, com o objetivo maior de investir numa sociedade cada vez mais equilibrada e capacitada.    

Segundo Graça Rebocho, diretora da Fundação PT, em 2015, os colaboradores contribuíram com 13 mil horas de voluntariado.

 

 

Facebook Twitter Google+