GEOfundos, um ano depois 19 Mai

GEOfundos, um ano depois

No seu primeiro aniversário, a GEOfundos organizou um ciclo de conferências no Fórum Telecom, em Lisboa, e na Atmosfera M, no Porto, onde foi partilhada a evolução de um ano de atividade. 

Desde há um ano que há uma nova plataforma em Portugal que dá a conhecer todas as oportunidades de financiamento nacionais e internacionais disponíveis para a economia social e já tem testemunhos de casos de sucesso.

A GEOfundos foi lançada a 16 de Maio de 2016, por iniciativa conjunta de nove entidades – Associação Mutualista Montepio Geral, Call to Action – Consultoria em Fundraising, Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES), Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação EDP, Fundação PT, IES-Social Business School, Stone Soup Consulting e TESE – Associação para o Desenvolvimento ­–, com a missão de colmatar a falha de respostas adequadas ao nível de informação sobre ofertas e processos de candidatura a fundos para a economia social.

Durante os eventos, foi possível conhecer as melhores práticas na preparação de candidaturas, encontrar potenciais parceiros para cada projeto ou iniciativa e assistir aos testemunhos dos atuais utilizadores da plataforma, que evidenciaram a forma como decorreu a sua experiência e os resultados obtidos. Foram também feitas apresentações individuais de projetos ou iniciativas a financiadores com feedback imediato, sobre aspetos que consideraram ser de melhorar em cada caso.

Trata-se da única plataforma online em português que reúne todas as fontes de financiamento nacionais e internacionais disponíveis para entidades e iniciativas do setor da economia social, de uma forma personalizada, adequando-as ao perfil de cada um através de uma segmentação que torna a pesquisa simples, rápida e dirigida à apresentação de resultados concretos. O desenvolvimento da plataforma contou com o apoio da Fundação PT e o  know how dos especialistas em IT, da Portugal Telecom.

Graça Rebocho, Diretora da Fundação PT, mencionou a este propósito que “ a Fundação PT não podia  deixar de estar ligada a esta iniciativa, uma vez que a génese da GEOfundos está no desenvolvimento de funcionalidades das tecnologias de informação, numa abordagem multiplataforma, que contribui não só para partilhar de forma rápida as informações como também para aproximar financiadores e candidatos neste setor, ainda disperso, da economia social”.

Destinada a todos os atores da economia social que pretendam candidatar-se a fundos nacionais ou internacionais, incluindo empreendedores sociais, instituições particulares de solidariedade social, organizações não-governamentais (ONGD, ONGA, ONPD), associações, coletividades, fundações, cooperativas, associações mutualistas e misericórdias, a GEOfundos garante um acesso rápido, simples e objetivo a todas as fontes de financiamento, através de respostas direcionadas às necessidades de cada entidade, em atualização permanente sobre os fundos em vigor.

Facebook Twitter Google+