Dar as Mãos Sem Idade, no Verão! 4 Jul

Dar as Mãos Sem Idade, no Verão!

No final do mês passado, seniores e juniores deram as mãos a jovens voluntários e viveram momentos de alegria, nas visitas escolhidas, organizadas e apoiadas pela Fundação PT.

Foram cerca de 50 seniores entre Lisboa e Porto e 40 crianças de Lisboa, que participaram em iniciativas acompanhados por 40 jovens voluntários – filhos de colaboradores Altice Portugal -  que, por sua vez, aproveitam as férias escolares para dedicarem uma parte do seu tempo a quem precisa de apoio.

Em Lisboa, os mais novos do Centro Social Da Trafaria, foram ao jardim Zoológico, onde passaram um dia inesquecível, fascinados pelo mundo animal ali residente e pelo espetáculo de animação dos golfinhos. Foi uma experiência que enriqueceu o conhecimento e a autoestima destas crianças e lhes proporcionou um dia diferente com muita animação.

Os de mais idade, da Associação de Apoio Social da Portugal Telecom, foram à praia, onde tiveram oportunidade de passear, apanhar um pouco de sol e de conviver durante um lanche feito à beira-mar num restaurante que, com muito carinho, os acolheu e lhes serviu as ementas adequadas à época e à faixa etária.

No Porto, os seniores da Obra Diocesana de Promoção Social do Porto foram visitar uma exposição no Centro de Congressos da Alfandega, designada “Extinção: o Fim ou o Início”, que chama a atenção para a sustentabilidade do planeta em que vivemos. Foi um dia diferente onde todos conviveram de mãos dadas e tiveram a oportunidade de reforçar os seus conhecimentos num espaço emblemático da cidade do Porto.

O programa Dar as Mãos sem Idade, repete-se todos os anos, assim como os momentos de cumplicidade entre idosos, crianças e jovens. Dar as Mãos sem Idade, é uma iniciativa promovida pela Fundação PT que pretende incentivar os filhos de colaboradores Altice Portugal à prática de uma cidadania ativa e solidária, participando em iniciativas de voluntariado que, ao aproximar gerações, melhoram a qualidade de vida de seniores e de crianças em situação de elevada vulnerabilidade. No final, os idosos, crianças e jovens desejaram que mais dias houvesse assim, como mãos que se dão mesmo depois de partirem.

Facebook Twitter Google+