Novo espaço de leitura em Constância 6 Dez

Novo espaço de leitura em Constância

A Praça Alexandre Herculano, em Constância, ganhou um novo espaço cultural. Foi ontem inaugurada uma microbiblioteca que nasceu a partir de uma antiga cabina telefónica.

A inauguração deste novo espaço contou com a presença do Presidente Executivo da Altice Portugal e Presidente do Conselho de Administração da Fundação PT, Alexandre Fonseca, com o Presidente da Câmara Municipal de Constância, Sérgio Oliveira, entre muitos munícipes.

A nova cabina telefónica de Constância, à semelhança das várias microbibliotecas já distribuídas um pouco por todo o país, incluindo Açores e Madeira, são dinamizadas pela Fundação PT, que reaproveita cabinas telefónicas antigas e, mediante parcerias com entidades autárquicas ou outras, assegura a sua adaptação, colocação e dinamização com o objetivo de estreitar laços comunitários, exercitar a cidadania e fomentar a leitura num espaço totalmente inesperado, com o mote: "Levar, doar, ler, devolver". 

Para o Presidente Executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, «por mais gigas que possam ser consumidos na rede da Altice Portugal, não é comparável, nem será mensurável o valor aportado pelo livro e a leitura na formação e na construção do pensamento, desde a raiz, desde as primeiras leituras, desde a escolaridade infantil. A reconversão de cabines telefónicas em cabines de leitura, ganha hoje particular destaque ao chegar a Constância, a portuguesa vila do distrito de Santarém que alberga um dos locais de residência do incontornável Luís de Camões».  

De acordo com o Presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira, «integrar no município onde viveu Luís de Camões e nesta emblemática Praça Alexandre Herculano uma cabine de leitura da Altice Portugal, revalida a vocação de sempre de Constância para acolher projetos de cariz cultural, com impacto na conservação da identidade do próprio país».

Autênticas bibliotecas comunitárias, as antigas cabines telefónicas da Altice Portugal permitem materializar uma iniciativa de promoção da leitura pela integração no seu interior, não de um telefone público, mas de um conjunto de livros, numa consagração do ato de ler.

A reconversão das cabines telefónicas antigas inspira-se num movimento iniciado na pequena aldeia de Westbury-sub-Mendip, no sudoeste de Inglaterra, onde os seus moradores procuraram transformar uma das cabines telefónicas classicamente encarnadas na mais pequena biblioteca do mundo. Em Portugal, este projeto iniciou-se pela mão da Fundação PT, em 2013, em Barcelinhos, tendo o sucesso da ação justificado o enraizamento acima de 20 cabines telefónicas transformadas em diversos tipos de equipamento urbano, espaços criativos, vocacionados para a leitura.

De acordo com a Diretora Geral da Fundação PT, Graça Rebocho, "Temos tentado dispersar o mais possível estes espaços por todo o país. Esta cabina ainda é das antigas, de madeira, já estava neste local, mas teve de ser requalificada. É a primeira a ter cor verde porque é a cor do município. De um modo geral, em todo o país, as cabinas de leitura estão a cumprir o objetivo para o qual foram criadas, já que existe bastante circulação de obras disponibilizadas e ações de dinamização em torno desses espaços.

Neste momento, já temos mais 7 cabinas prontas a serem inauguradas,… em Loures, Torres Vedras, Sobreda, Charneca da Caparica, entre outros locais …. “

Durante a inauguração, o Presidente da Altice Portugal, referiu que, “esta instalação é de todos …. e esta iniciativa pretende instigar e promover hábitos de leitura numa perspetiva comunitária e que alia a educação, um pilar chave na sociedade, à igualdade de oportunidades”. Para assinalar o momento, Alexandre Fonseca doou a obra A Abóbada, cujo autor - Alexandre Herculano - dá nome à praça onde está agora instalada a microbiblioteca. Ver vídeo

 

 

Facebook Twitter Google+