Microbibliotecas "Os livros são janelas para o mundo"  31 Jan

Microbibliotecas "Os livros são janelas para o mundo"

As palavras de Alexandre Fonseca, Presidente Executivo da Altice Portugal, marcam a inauguração de mais duas microbibliotecas que ganharam uma nova vida a partir de antigas cabinas telefónicas.

Em Alcântara (Lisboa) e na Charneca de Caparica (Almada), estes novos equipamentos comunitários nascem com a missão de estimular o gosto pela leitura e de dinamizar locais públicos.

Incentivar os hábitos de leitura da população, estimular o conceito de educação e desenvolver os índices de leitura da comunidade foram fatores que motivaram a transformação de uma das cabinas telefónicas encarnadas clássicas na mais pequena biblioteca do mundo, na pequena aldeia de Westbury-sub-Mendip, no sudoeste de Inglaterra. E foi este o movimento que inspirou o projeto da Fundação PT de reconversão das tradicionais cabinas telefónicas da antiga Portugal Telecom em microbibliotecas.  

""São já mais de 20 as cabinas que temos distribuídas, de norte a sul do país, e hoje inauguramos mais uma na cidade de Lisboa e que está ao serviço da população", diz Alexandre Fonseca. 

O lema deste programa é 'Levar, Doar, Ler e Devolver'. "E é isso que se pretende. Que a comunidade traga livros, que possa doar livros, ler esses livros e devolvê-los, porque estes livros serão para toda a comunidade numa lógica de partilha recíproca de cultura e de ideias", revela o CEO.

Entre sussurradores de poemas e atuações de música de alunos de escolas da localidade, foi inaugurado um destes equipamentos culturais no Jardim Avelar Brotero, em Lisboa, fruto da parceria entre a Junta de Freguesia de Alcântara e a Fundação Altice. Na cerimonia de inauguração estiveram o Presidente Executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, o Presidente da Junta de Freguesia, Davide Amado e a Coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares , Manuela Silva.

O dia 29 de janeiro tornou-se “um dia feliz para a comunidade”, na opinião do Presidente da Junta de Freguesia de Alcântara, Davide Amado. Isto porque “este equipamento proporciona uma partilha daquilo que é o conhecimento, daquilo que é a leitura e de mecanismos para podermos ascender no elevador social”.
Esta microbiblioteca, por mais pequena que seja, é também uma forma de promover a igualdade. Davide Amado sublinha o privilégio da associação de uma grande empresa do país - a Altice Portugal - à autarquia neste desidrato de combater as desigualdades. “Todos nós, enquanto comunidade, temos a ganhar.”

Um dia depois, a iniciativa da Altice Portugal chega à Rua de Marco Cabaço, na Charneca de Caparica. Foi aqui que uma nova microbiblioteca se juntou à rede de espaços culturais disponibilizados pela Fundação Altice pelo país.

Durante o momento inaugural da nova cabina da leitura, Inês de Medeiros, Presidente da Câmara Municipal de Almada, afirmou que a cultura é sinónimo de comunicação, de troca e de partilha. "Temos muitas vezes a tendência de acreditar que a leitura é um ato solitário, mas não é. O melhor da literatura é quando podemos partilhar as nossas leituras com o outro. E é isto que esta iniciativa representa", revela.

Na cerimónia de inauguração, além de Alexandre Fonseca e de Inês de Medeiros, estiveram presentes Pedro Matias, Presidente da Junta de Freguesia de Charneca de Caparica e Sobreda, e João Paulo Proença, Coordenador Interconcelhio da Rede de Bibliotecas Escolares.

Livros em vez de telefone

O projeto da Fundação Altice iniciou-se em 2013, em Barcelinhos, em parceria com o Município, onde foi dinamizada a iniciativa Livros do Cávado, com publicações disponíveis para moradores e turistas. O sucesso da ação justificou a reprodução da iniciativa um pouco por todo o país, incluindo os Açores e a Madeira.

Quem se aproxima destes espaços criativos, em vez do tradicional telefone, encontra livros. As várias microbibliotecas são dinamizadas pela Fundação PT, que reaproveita cabinas telefónicas e, mediante parcerias com entidades autárquicas ou outras, assegura a sua adaptação, colocação e dinamização com o objetivo de estreitar laços comunitários, exercitar a cidadania e fomentar a leitura num espaço totalmente inesperado.

Esta é mais uma iniciativa que se insere num vasto programa no âmbito da Responsabilidade Social protagonizado pela Altice Portugal que se situa em áreas fulcrais como a cultura, a educação, a música, o desporto, a língua portuguesa e a intervenção social.

Conheça aqui as  inaugurações de cabines telefónicas que se transformaram em espaços culturais: 

Barcelinhos | Caldas da Rainha | Praça de Londres | Açores | Vila Nova de Milfontes | Ponta do Sol | Laranjeiro

Trafaria | Leiria | Coimbra | Campo de Ourique | Parque das Nações | Alto de S. João | Amarante | Amadora 1  

Caldas da Rainha | Sagres | Santa Maria Maior | Amadora 2 | Beja | Constância

 Vídeo 1        Vídeo 2         Vídeo 3

 

Facebook Twitter Google+