Memórias de Do Carmo Vieira 7 Fev

Memórias de Do Carmo Vieira

Do Carmo Vieira nasceu em  Vila Pouca de Aguiar em 1956. Vive em Gondomar. É Licenciada em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, onde frequentou o Mestrado em Pintura e o Curso da Escola Artística Soares dos Reis.

Entre outras técnicas, como gravura e ilustração de livros, a pintura é a forma de expressão da sua arte, tendo como tema principal a condição humana, onde a dignidade e a beleza são preservadas em cada traço.

A pintora Do Carmo Vieira trabalha o óleo com espátula, em mancha densa, rica de interações cromáticas, conferindo a cada  retrato exposto uma textura de pele, um brilho no olhar, a deixar transparecer emoções de uma vida. “Geografia de almas”.

Ficamos presos aos rostos, aos olhares, aos detalhes de uma pequena vaidade, no brinco que reluz sob um cabelo embranquecido pelos anos. Sentimo-nos espectadores diante da  instalação das cadeiras, que exibem toalhas de linho fino, em que a artista gravou rostos de anciãs: espetadores de tardes vagarosas, de lavores nas  varandas, em que se partilhava  confidências e pedaços de vida. 

Representada na Fundação Escultor José Rodrigues, Porto, no Espaço Miguel Torga, S. Martinho de Anta, Museu Municipal de Espinho, a artista participou em várias exposições particulares e coletivas.

A velhice, que torna as pessoas “invisíveis”, rejeitadas pela sociedade, foram a inspiração para a artista plástica Do Carmo Vieira, que traz ao Espaço Altice Tenente Valadim a exposição “Memórias”. A pintora fixou na tela, rostos de ruralidade envelhecida, que nos interpelam e nos desafiam: Olha para mim!

O artista tenta restituir à imagem visível, o invisível de uma personalidade, num complexo conjunto de sinais como a força de um olhar, a passagem de um tempo que conta vivências, afetos. Pretendo criar uma linguagem plástica que confira às pinturas emoção, transmitindo alma aos rostos representados - a sua espiritualidade. – Assim justifica Do Carmo Vieira este gosto pelo tema do retrato, a que tem dedicado a sua produção artística, influenciada pelas suas raízes transmontanas.

Retratos que olham para quem lhes devolver o olhar, no Espaço Altice Tenente Valadim, de 7 de Fevereiro a 1 de Março.

www.facebook.com/docarmovieirartista/

Facebook Twitter Google+